"Só uso a palavra para compor meus silêncios"

Manoel de Barros


Eu só tenho usado o silêncio para compor os meus gritos...

Este é pura e simplesmente um espaço na mídia para divulgar meus poemas, contos, crônicas e artigos de opinião, bem como dos meus mestres e mestras da Filosofia e ARTES de um modo geral. Amo ESCREVER, acima de todas as coisas, então faço desse espaço o meu "grito de alerta", sem maiores pretensões...mas sempre com muitas provocações, pois fazem-se necessárias para que não sigamos mansos a trilha da manada direto para o matadouro... Apesar de todas as decepções, eu AINDA creio e amo o ser humano, então vamos lutar todos juntos em UNICIDADE, AMOR E FRATERNIDADE.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

O DIA EM QUE FUI EXPULSA DA SOMAIÊ

Resolvi contar essa história porque ela é , no mínimo, absurdamente hilária e macabramente divertida.

Quando enviei um email para uma ex-colega de faculdade, contando que havia sido excluída da rede SOMAIÊ - Ning (uma dissidência da Somaterapia, criada por Rui Takeguma, um dos discípulos mais próximos e queridos do velho bigode - o pensador lendário e mestre ROBERTO FREIRE-), essa minha ex-colega simplesmente caiu na gargalhada e me respondeu me gozando aos píncaros (e com toda a razão) como foi que eu, uma defensora explícita das liberdades individuais, da Anarquia enquanto doutrina e da Somaterapia que é uma antipsicoterapia absolutamente contrária a toda forma de repressão e cerceamento de liberdade, como que eu havia conseguido essa "façanha", segundo suas próprias palavras "de ser expulsa de um lugar que prega uma filosofia libertária?" Logo eu, a Lu véia de guerra, que já "bati boca" literalmente, barraco dos bravos mesmo, com professores reacionários e pessoas retrógradas e intolerantes com as liberdades individuais?!!

Mas antes de continuar a contar como consegui essa "façanha", preciso salientar e deixar bastante claro minha admiração e profundo respeito pelo trabalho desenvolvido pelo somaterapeuta, capoeirista e ayahuasqueiro Rui Takeguma, que este ano completa 20 (vinte) anos de estudo, trabalho e pesquisa nesta instigante área do conhecimento que é a Somaterapia.

Tive a felicidade de ver o Rui pela primeira vez mais ou menos em 1994 em uma palestra aqui em BH do grande mestre Roberto Freire e o Rui o acompanhava e depois da maravilhosa explanação de ideias do Roberto, o Rui e mais um grupo de capoeiristas que praticavam também a somaterapia, realizaram uma belíssima e encantadora apresentação de capoeira angola. Foi sem dúvida, para mim, uma noite sublime. Tanto por ter assistido àquela extraordinária palestra do mestre Roberto que foi ovacionado pela plateia de um teatro lotado por no mínimo uns 10 minutos de aplausos ininterruptos - foi como se a plateia tivesse entrado em um transe coletivo; algo de estupendo a ser presenciado e ainda mais participando disso- e por ter assistido pela primeira vez a uma apresentação ao vivo de capoeiristas tão bons. Portanto, foi um momento realmente especial que, sem sombra de dúvidas, guardo em minha memória emotiva com bastante carinho e afeto.

Pois bem, passaram-se anos e anos sem mais ver ou rever aquele capoeirista maravilhoso com aquela calça branca só amarrada por uma única faixa que no mínimo 90% da plateia feminina que lotava aquele teatro torcia para que desamarrasse, os outros 10% ou já não se interessava mais pela coisa ou apresentavam outras tendências de desejo o qual também respeito profundamente; cada um que coma a fruta que mais te deixe saciado(a) e te faça sentir mais bem servido(a). Quem sou eu para me intrometer nos gostos pessoais e preferências de cada indivíduo, cruz credo, bangalô três vezes!!!

Só sei que um dia, mais ou menos início de janeiro deste ano, finalmente (aleluia!!!) comprei o meu PC ( de segunda mão, é verdade, era do meu irmão caçula e aquele safado ao invés de me dar de presente o computador, cobrou uma exorbitância por ele que tive de pagar em 5 prestações; só consegui terminar de pagá-lo este mês). Valha-me Deus, menos uma dívida!

Então, assim que adquiri (olha que chique!) o meu tão bem-aventurado computador, uma das primeiras coisas que fiz foi procurar "a minha turma" pelo orkut da vida ou "yakult", como queiram. E a minha turma é a turma da SOMAIÊ e dos discípulos do grande Roberto, o bigode.

E mesmo depois de passado tanto tempo não havia me esquecido do nome 'daquele capoeirista'. Sabia que se chamava Rui, pois o mestre Roberto várias meses mencionou o nome dele durante a palestra. Acredito eu que por já estar pressentindo e preparando o seu sucessor que pudesse continuar a sua obra extraordinária que é a Somaterapia. E o mestre reconhece qual o discípulo mais capacitado e que reúne as qualidades mais importantes para essa missão que é a de levar uma obra tão revolucionária e tão contra o status quo, tão contrária à corrente como é a somaterapia.

E o Rui, sem dúvida, reúne todas essas qualidades. Pelo pouco tempo que conversamos pessoalmente e pelos textos que leio dele, percebo a firmeza com que defende e articula suas ideias, a inteligência, sagacidade, estilo, segurança de caráter e , sobretudo , o conhecimento que acumulou ao longo desses últimos vinte anos como somaterapeuta.

E por esse mundo virtual de orkut, acabamos nos esbarrando e ele como abriu um grupo novo de VIVÊNCIA aqui em BH, sob a responsabilidade do Camilo e do Alex, que encontra-se aberto até junho para novos participantes; depois o grupo fecha-se e trabalha junto até completar os 18 meses de vivência somaterápica, pois é assim que a somaterapia trabalha: é uma antipsicoterapia com prazo determinado que busca libertar os indivíduos das "couraças do caráter", como apregoava Reich e depois o Roberto Freire aprimorou e evoluiu a técnica e o método. E o somaterapeuta Rui Takeguma a partir de seus próprios estudos e experiências na área buscou um aprimoramento e evolução ainda maior da técnica, daí a dissidência e o afastamento da Somaterapia brancaleone original, o que o levou a criar a SOMAIÊ (Te & So) e mais tarde a desenvolver as Pesquisas e Experiências Subjetivas com a utilização da Ayahuasca.

Entendem por que a SOMAIÊ é a minha turma? Sinto esse grupo de somaterapia, como um surfista sente o Hawaí ou um escritor sente uma biblioteca quando está perdido nos cafundós de uma cidade vazia. Ali é o meu lugar no Mundo. Mas, por imaturidade, intransigência e efervescência de hormônios acabaram por gerar um mal-entendido, uma desavença, uma raiva mútua entre nós, mas que de minha parte não restou a menor mágoa ou ressentimento; inclusive este post é mais uma tentativa de estabelecer definitivamente A PAZ entre a gente, pois somos do mesmo lado, nadamos contra a mesma corrente, esteja certo disso, então não faz o menor sentido continuarmos nesse clima de guerra, sendo que defendemos os mesmos ideais, as mesmas ideias, os mesmos valores de liberdade e unicidade.

Então, foi por isso, gente, um desentendimento absolutamente banal, o grande responsável por eu, uma libertária e defensora do tesão e dos bons e rebeldes costumes da "natureza selvagem" do ser humano, acabei sendo expulsa do meu "pedaço de chão" neste Mundo. Lá, na Somaiê, é onde estão os meus amigos, os meus colegas, os meus irmãos, os que pensam e defendem os mesmos valores que eu, os que acreditam no que eu acredito, os que amam o que eu amo, os que confiam na integração e na unicidade do Universo e de todos os seres que fazem parte dele; enfim, os iguais a mim, a minha gaia-tribo.

Aqui fora imperam valores como muito dinheiro no banco, casa em condomínio fechado, carro importado e saúde pra dar e vender. Eu não acredito nessa baboseira toda - família, Estado, Igreja e Propriedade Privada.

Acredito no Deus da Unicidade, na integração de todos os seres, na liberdade absoluta e irrestrita (utopia?!!!) , autogestão e no comprometimento de cada ser com o BEM e a VERDADE sempre.

Desculpe, Rui, por estar voltando mais uma vez a essa história, mas não posso deixar você continuar pensando que eu quero desmoralizá-lo ou macular a sua reputação como somaterapeuta. De forma alguma isso é verdade. Reconheço em você o grande profissional que você é, principalmente devido a essa vasta experiência, trabalhando nessa Ciência que é a Somaterapia. E, apesar dessas pequenas desavenças entre nós, saiba que eu o vejo como um mestre da somaterapia e só não estou lá praticando as Vivências junto com a minha turma porque fui, como sempre, impulsiva e agi de forma afoita e desaforada (essas leoas são um caso sério mesmo). Só quem nasce leoa com ascendente em sagitário sabe a dor e a delícia dessa confluência astral; é simplesmente fogo por todos os poros da pele e da alma.

E, pra finalizar, peço desculpas publicamente caso tenha o ofendido de alguma forma em qualquer post que tenha escrito ou nos emails que tenha lhe enviado, pois sou um pouco destrambelhada mesmo, infelizmente. Entretanto, jamais colocaria em xeque a sua capacidade e conhecimento técnico como somaterapeuta.

Mas deixa eu voltar pra Somaiê, por favor... prometo que vou ficar bem quietinha... vou me comportar dessa vez, eu juro!!!

Ainda bem que ele não está vendo os dedinhos cruzados atrás das costas...

Beijão, Rui! Te adoro!!!! Fique sempre com Deus!!!! Esteja perto ou longe de mim, estará sempre no meu coração, pois te admiro demais e também porque você é um gato muito do gostoso, fala sério!!!!


Lou